Porque Jesus é chamado de “Rosa de Saron”?

EU sou a rosa de Saron, o lírio dos vales. (Cantares 2:1) – Jesus é freqüentemente chamado de Rosa de Saron nos hinos mas qual o significado? Em que consiste o conteúdo de Cantares?

Não há motivos para assombros, pois, a Bíblia, de forma belíssima, descreve a paixão e o amor como expressões sensíveis, honestas e transparentes, revelando, no sincero amor humano, um Deus do carinho, da ternura, da relação íntima.
Que outros dados podem ser acrescentados?
Ao longo da história, nasceram várias interpretações, ou seja, caminhos diferentes que trouxeram considerações distintas com relação à intenção do texto.
Uma linha de interpretação, denominada de alegórica, ressalta Cantares como descrição da história de amor entre um homem e uma mulher, comparado com o amor de Deus pelo seu povo (de Cristo pela Igreja). Essa é a que resgatamos com maior freqüência, comparando o amor à labareda de Javé (Ct. 8, 6), porém vamos aqui neste estudo ver também um pouco do contexto histórico.
A Rosa de Saron e O Lírio dos Vales
(e um conseqüente reflexo em nossa vida)
A Origem de Saron
Saron é uma região da Palestina entre montanhas do Efraim e Mar Mediterrâneo. Esta região era anos antes de Cristo de solo seco, rochoso e de água escassa. Entretanto, como plano de Deus, foi colocado ali o povo por Ele escolhido (Is. 33:1,2) e a partir daí houve abundância.
Esse povo, vendo a promessa de Deus se cumprindo em suas vidas, não se cansavam de contemplar, exaltar e adorar ao Deus vivo, pois viram a Glória do Senhor. Passaram a viver na terra que emanava vida e vida abundante, onde este povo passou a cultivar as rosas mais belas do mundo.
Rosa esta, que exala o mais puro perfume e beleza sem igual, nunca visto até os dias de hoje. Por tamanha beleza e perfeição, a igreja de Cristo é chamada de A Rosa de Saron. (Ct 2:1) Além das rosas eles também cultivam ervas e especiarias desta região onde se extrai aromas da terra, vejamos o Lírio:
“Qual o lírio entre os espinhos, tal é a minha querida entre as donzelas.” (Cantares 2:2)
“Sim você é um lírio entre os espinhos. Essa é uma boa comparação entre a minha amada e as outras moças”. (Bíblia Viva)
A Igreja é como um lírio entre espinhos para Jesus. O que o Senhor está nos ensinando com isso?
Essa comparação, sem dúvida, destaca a beleza do lírio. Jesus vê a beleza da Sua Igreja. Em meio a tanta sujeira, destruição, violência e miséria, há algo que enche os olhos do Senhor. Há algo que O agrada. Há algo que chama a Sua atenção.
E esse algo é a beleza da Sua Igreja. É a beleza da nova criação = você. Você tem a beleza da santidade de Cristo. Você tem a beleza da justiça de Cristo.
Jesus, ao morrer por nós, nos tornou justiça de Deus. Isso significa que, aos olhos de Deus, não somos mais considerados pecadores, mas sim justos – nós que recebemos Jesus como nosso Senhor e Salvador e aceitamos o Seu sacrifício. Veja 2 Coríntios 5:21 = “Aquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”. Romanos 5:19 nos diz que pela obediência de Cristo, fomos constituídos justos.
No versículo 1 deste capítulo, Jesus diz que Ele é o lírio dos vales e, em seguida, diz que ela também é comparada a um lírio. Quando contempla Sua Igreja, Jesus vê a Si mesmo (lírio). Jesus Se vê em você. Ele vive em você e através de você. Você é como Cristo. Mas, a sua forma de agir tem mostrado que você se parece com Cristo ou que você tem se parecido mais como uma pessoa que não conhece o Senhor? O lírio é muito diferente dos espinhos. A Igreja se parece com Cristo, ela é diferente de todo o resto.
Aonde estivermos, podemos manifestar as qualidades de Jesus, pois somos como Ele. O pecado não precisa tirar a tua beleza de lírio. O pecado não pode ferir a justiça de Deus em você. Não deixe que esses espinhos firam a tua santidade em Jesus. Nenhuma tentação será maior do que aquilo que você pode suportar. Isso é promessa de Deus. Então, aguente firme, você já tem a habilidade para resistir ao pecado. Você pode dominá-lo.
Lírio tem perfume. Exale o bom perfume de Cristo em seu modo de viver. Você tem toda a habilidade que precisa para ser santo e continuar a encher os olhos do Senhor de alegria com a tua beleza. O mundo precisa sentir esse perfume, o mundo precisa enxergar a tua beleza. Deixe que tua beleza e teu perfume atraiam as pessoas a Cristo.
Você é lírio e não espinho. Você é justo e não pecador. Você é diferente, então seja diferente.

22 comments

  1. Tudo bem Rodrigo.
    Só que, existe um pequeno probleminha!
    Somos o perfume do mashyah, beleza, mas continuando Shaul=paulo disse…para os que se salva perfume de vida para a vida…e para os que se perdem perfume de morte para a morte!
    Esse perfume gostoso que exala de sarom tem efeito positivo e negativo, em acordo com a massa que o recebe ok?
    shalom em yahshuah o único nome que salva!!!

  2. Nao vejo JESUS como a rosa de sarom,pois se analizarmos o cotexto ,sim uma noiva aguardando seu amado noivo ,o noivo é JESUS! E JESUS vem buscar uma noiva que têm que está com UM amor e perfume como esta rosa de Saron! !!

  3. O Senhor é muito lindo
    Ele é o Leão da tribo de Judá,Poderoso nas Batalhas
    Mas ao mesmo tempo Ele é aquele que quer ser sentido (por isso rosa e lírio) seus perfumes e formas não se igualam há nenhuma outra planta
    Essa é a minha opinião Rosa de Sarom porque Ele não é apenas o Deus Forte,Ele é aquele que deseja ser sentido e cuidado como a flor.

    1. Se Cantares de Salomão fala de Jesus, então porque este livro não é lido nas igrejas.
      no capitulo 7 fala dos peitos da mulher e do umbigo dela.
      Será que este livro fala de Jesus ou é um delirio teologico

  4. Compreendi a explicação,assim como Jesus temos que ser diferentes nesse mundo cheio de espinhos, exalando o perfume e amor de Cristo como a Rosa de Saron ou os lírios dos vales.

  5. Seria Jesus a rosa de Sarom, como normalmente é divulgado?

    “Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales. Qual o lírio entre os espinhos, tal é meu amor entre as filhas” (Cantares 2:1,2).

    O livro de Cantares é um diálogo entre uma mulher (sulamita) e seu amado; assim precisamos ler cada versículo com atenção para identificar quem está falando cada parte.

    Acompanhe:
    No fim do capítulo 1 o noivo diz: “Eis que és formosa, ó amiga minha, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas” (v.15).
    E a noiva responde: “Eis que és gentil e agradável, ó amado meu; o nosso leito é viçoso. As traves da nossa casa são de cedro, as nossas varandas, de cipreste (vv.16,17).

    Em Cantares 2.1 a noiva continua: “Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales”. No versículo 2 o noivo responde: “Qual o lírio entre os espinhos, tal é a minha amiga entre as filhas”, deixando claro que “rosa de Sarom” e “lírio dos vales” se referem à noiva. Ou seja, é a mulher quem diz que é a Rosa de Sarom, e não o homem!

    Então o versículo não se aplica a Jesus! Até mesmo porque, SE o Cântico dos Cânticos falasse da relação entre Jesus e a Igreja, então, a Igreja é que é a Rosa de Sarom e o Lírio dos Vales, e não Cristo.

    1. sim, pelo que eu li na sua tese, a igreja que é a rosa de sarom então, pois mulher ou noiva na bíblia refere-se á igreja de Cristo. Bom, a mulher nesse diálogo é a igreja, mas e o noivo?seria jesus?

  6. Excelente o estudo. Acho que a parte onde é explicado que a Rosa diferente em seu perfume que surgiu de um deserto, melhor explica o senhor como o perfume de exala em nossas vidas quando o recebemos de todo o coração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *