utilizadores online
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O que todo ex-adepto de seita sente?

Quando uma pessoa descobre que a religião que ele participava não é “a verdade” que ele tanto acreditou, ele se sente como um passarinho criado em cativeiro que vê diante de si a gaiola aberta. A liberdade causa medo, confusão e pode ser uma ameaça verdadeira. Ele viveu até agora totalmente dependente, e a sua prisão era proteção. Para onde ir? Na verdade tal pessoa só sabe viver em cativeiro, espiritualmente falando.


Quatro opções geralmente são tomadas, ou em partes, ou no todo: 1. Descrença total. 2. Uma crença autônoma isolada. 3. Suprimir a voz da verdade e retomar o percurso. 4. Tentar participar de outra religião.


1. Descrença total: um sentimento de revolta lança a pessoa em um ateísmo, visto que ela pagou um alto preço pela “verdade” que agora é uma mentira. Amigos, familiares, dinheiro, tempo e vida, foram demandados para a promoção da religião que até era Deus “institucionalizado”. Algo surge como que se não era aquela que parecia tão perfeita, nenhuma outra será. Na verdade, ele ainda está preso ao passado.

2. Uma crença autônoma e isolada: a outra postura é produzir um sistema de crenças que seja semelhante ao anterior, mas com formatações próprias. Assim, pelo menos no que diz respeito ao que ele creu, não será totalmente perdido, e ele poderá continuar mantendo um relacionamento com Deus. Nem tudo foi perdido, apenas a vida religiosa na instituição, mas a sua comunhão com Deus, ou com aquele deus, está assegurado.

3. Suprimir a voz da verdade e voltar para a seita: depois do choque inicial, ele pondera as informações e começa a aceitar as explicações e justificativas que os líderes do grupo que ele tanto ama lhe apresenta diante dessas verdades desabonadoras. Ele olha sua vida que foi investida ali, seus familiares, amigos, ambiente seguro, então ele julga que as questões ou são de menos importância ou são o diabo querendo-o tirar do caminho. Suprime isso, apesar de depois sempre ficar perturbado quando encara tais realidades, se dedica novamente aos caminhos da seita. Pode ser que com maior ou menor dedicação.

4. Tentar participar de outra religião: uma mentira ensina pelas seitas é que existe uma “única igreja verdade”. O ex-adepto não percebe que isso ainda é algo que ele precisa deixar de crer, e passa procurar uma igreja que seja verdadeira. Total frustração quando ele descobre que todas têm defeitos! Então ele começa até pensar se valeu a pena sair de uma por causa de erros que também está vendo em todas as igrejas da sua cidade.


O que fazer para ajudar?


Em primeiro lugar tenha em mente que você (ou outra pessoa que está ajudando) precisa conhecer a pessoa do Senhor Jesus. Ir até ele, ser aliviado por ele e aprender com Ele (Jo 14.6; Mt 11.28-30). Nenhuma denominação pode substituir isso. Você (ou ele) precisa entender o que é Igreja primeiro conhecendo o Senhor dela (Mt 16.16-19). Leitura da Palavra, sob oração e instrução de um cristão maduro são caminhos que o Espírito Santo usará. 

Em segundo lugar, não tenha pressa. Não se envolva apressadamente de forma oficial com a denominação, mas esteja aberto para as pessoas que ali estão. Você precisa ter certeza que esta liberto do antigo conceito de “igreja verdadeira”. Em terceiro lugar, leia atentamente Apocalipse 2 e 3, e perceba que defeitos, todas as igrejas tiveram, mesmo as que existiam nos tempos apostólicos. Não será diferente com a que você está se envolvendo agora. Quarto, e mais importante nesse processo de filiação denominacional, certifique-se de que os ensinos da igreja em mira tenha um compromisso com a ortodoxia histórica nos seguintes conceitos – salvação pela graça, trindade e infabilidade da Bíblia.

TOME CUIDADO com a sua antiga história. Ela não pode ser negada nem esquecida, é verdade. Evite, porém, a identificação exagera de ser um “EX” alguma coisa. Seja conhecido pelo que você é e não pelo que você era. Alguns caminham assim, mas perceba. Não pode passar parte de sua vida em prol da antiga religião que te enganou e agora viver apenas contra ela, obsecado por isso. Se Deus te der oportunidades de fazer algo usando essa sua experiência, pode ter certeza, Ele conduzirá. Viva sua nova vida em Cristo trabalhando em todas as ares do Reino.

Sair do sistema de cativeiro não é fácil, mas o SENHOR sabe como conduzir tais pessoas no deserto após sair do Egito. Termino com as palavras finais de uma postagem do CACP (AQUI) que tratou de como discipular ex-adeptos de seitas

“Pode-se levar meses ou até anos para a recuperação total de um ex-sectarista. Porém, é extremamente gratificante ver cada dia o progresso deles na fé e a cada momento conhecendo mais da amabilidade, misericórdia e fidelidade de Deus em suas vidas. (Êxodo 34:6), entendendo assim que a Graça de Deus é suficiente para a cura de feridas e traumas passados.” 




Extraído do Blog mcapologetico.blogspot.com.br



Ajude a divulgar. Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Deixe registrado sua opinião. Mas evite palavrões e ofensas, assim seu comentário não correrá o risco de ser moderado.

Tecnologia do Blogger.

Receba as postagens por e-mail

O mundo tem sede de Deus

free counters

Seguidores

Google+ Followers

  ©Rocha ferida - Todos os direitos reservados.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." Mateus 7:24
type='text/javascript'>