utilizadores online
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TABU - A luva anti bala


"Tabu" enfoca diversos costumes que são normais em certas sociedades e desprezados ou ilegais em outras. Os temas incluem morte, fanatismo, rituais, punições, formas de amor e mudanças de personalidade. Cada cultura tem seus próprios códigos de conduta, e o que é aceitável em uma cultura, pode ser tabu em outra. Conheça um pouco dos costumes de povos que ainda não conheceram o evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo ...



A tradição Sateré-Mawé brasileiro, que transforma meninos em guerreiros, tornou-se notório nos últimos anos. Exploradores, aventureiros e documentaristas viajaram para a Amazônia para ter um vislumbre do que é considerado um dos mais dolorosos ritos de iniciação. O que faz a iniciação tão torturante? O culpado é a formiga bala.



De acordo com o Índice de Dor Schmidt Sting, a formiga bala tem a pior picada de inseto conhecida pelo homem. Uma única picada é comparável ao ser baleado com um tiro (por isso o nome). A dor é intensa e dura um total de 24 horas, e pode levar a náuseas, vómitos e arritmia cardíaca. E isso não é tudo. Os Sateré-Mawé não usam apenas uma formiga.

Empregando sedativos naturais, mais de trinta formigas bala estão submersas na droga líquida até que elas estejam adormecidas. Uma luva tecida a partir de folhas é moldada e, em seguida, completada, colocando as formigas nas aberturas apertadas, ferrões apontados para dentro. Uma vez que elas estão acordadas, elas lutam para libertar-se da tecelagem, cada vez mais ansiosas e desesperadas a cada segundo que passa. O menino sendo iniciado tem as mãos revestido com uma camada fina de carvão antes de deslizar sobre duas luvas cheias de formiga bala. Ele deve suportar as suas picadas por dez minutos. O objetivo é não gritar ou mostrar sinais de fraqueza. Ele e os membros da tribo presentes cantam e dançam para distrair sua mente. Uma vez que o ritual está completo, ele vai sofrer com as picadas por dias, mas ele está a um passo de ser um guerreiro, este processo deve ser repetido mais 20 vezes nos meses seguintes para ele ser oficialmente conhecido como um guerreiro.






Ajude a divulgar. Compartilhe!

1 Comentário:

Anônimo disse... [Responder comentário]

É por causa desse tipo de coisa que eu nunca fui contra socializar os povos considerados indígenas. Veja, se temos condições de dar mais saúde, conforto e conhecimento a um povo, por quê não faze-lo?
Vocês se surpreenderão ao saber disso, mas a história geral mostra que os índios nunca foram dados a preservar seus costumes antes de perceber que podiam lucrar com isso.
As escolas precisam apagar o ensino de português esperto que chegava aqui e acabava com a cultura indígena. Leiam o livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, é um tanto esclarecedor.
Moonwalker

Postar um comentário

Deixe registrado sua opinião. Mas evite palavrões e ofensas, assim seu comentário não correrá o risco de ser moderado.

Tecnologia do Blogger.

Receba as postagens por e-mail

O mundo tem sede de Deus

free counters

Seguidores

Google+ Followers

  ©Rocha ferida - Todos os direitos reservados.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." Mateus 7:24
type='text/javascript'>