utilizadores online
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

20 Mitos Sobre o Cristianismo

A maioria das pessoas não cristãs possui conceitos equivocados acerca do cristianismo. Estes conceitos às vezes são formados por desinformação ou pela má impressão transmitida pelo comportamento de alguns cristãos ainda imaturos na fé, por falsos cristãos ou ainda pela doutrina ensinada por algumas igrejas. Esta má informação e estas falsas impressões no entanto têm constituído uma grande barreira, que impede os não cristãos de ouvirem o chamado de Cristo. Estes são alguns dos principais mitos sobre o cristianismo.



Mito 1 - Exclusivismo teológico


O cristianismo não é exclusivista. A doutrina cristã afirma que existe apenas um único e verdadeiro Deus, porque apenas o Deus de Israel se revelou de modo pessoal ao homem. Deus se revelou ao mundo uma única vez, portanto todos os outros deuses são fruto da mitologia humana ou potestades espirituais malignas. (Êxodo 9:14; 2Samuel 7:22; Isaías 45:5)


Mito 2 - Exclusivismo doutrinário


Por existir apenas um único e verdadeiro Deus, existe também apenas uma expressão da Verdade, que é a Palavra de Deus. Todas as doutrinas espirituais são apenas fruto da filosofia humana. Por haver inspirado a sua Palavra, Deus a preservou na essência de sua mensagem ao longo dos séculos, apesar de todas as deficiências e interferências humanas. (Amós 3:7, Mateus 15:8-9, 1Timoteo 6:3-4, 2Timoteo 3:16, Colosssenses 2:8)

Isto não significa que a Bíblia ensina tudo sobre a realidade espiritual. Ela contém o conhecimento necessário à salvação do homem. Jesus disse a seus discípulos que tinha ainda muita coisa para lhes ensinar, mas que eles ainda não podiam compreender. (João 16:12). À medida que crescemos espiritualmente, o Espírito Santo nos revela mais da Verdade. Cobiçar conhecimento espiritual fora da vontade de Deus é repetir o mesmo erro que levou à queda do homem, quando alcançou esse conhecimento mas se separou de Deus.


Mito 3 - O deus bíblico é injusto


O mundo foi criado perfeito, mas o pecado do homem corrompeu a sua alma e o mundo no qual ele foi criado. Esta é a razão de toda a imperfeição, de todo mal e de todo sofrimento que há no mundo. (Gênesis 3:17 e 6:5-6) Deus entretanto não abandonou a sua criação à sua própria sorte, mas "amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)


Mito 4 - O Deus cristão é elitista


Todos os homens têm direito à salvação e o Evangelho será pregado em toda a terra a todos os homens, até a segunda vinda de Cristo, portanto todos terão a oportunidade de serem salvos, pois é vontade de Deus que todos sejam salvos.(Salmos 25:8; 2Crônicas 7:14)


Mito 5 - Basta fazer o bem


Não basta sermos pessoas de bom caráter e fazermos o bem para sermos salvos. Todos pecamos perante Deus e necessitamos, antes de tudo, de sua graça redentora, que nos é dada em Cristo, por meio da fé. (Romanos 3:23-24; Efésios 2:8-10) O homem não pode justificar a si mesmo e por isso não pode salvar a si mesmo sem a graça de Deus, pela qual recebe o perdão pelos seus pecados. (João 14:6)


Mito 6 - A fé é universal


Não é o ato de crer que torna aquilo em que se crê verdadeiro. A verdadeira fé é dada por Deus apenas àqueles que o temem e reconhecem a sua soberania. (Lucas 17:51; Coríntios 12:8-11; Hebreus 11:6) Por meio dela somos salvos, pois por meio dela Deus transforma nossas vidas e nos possibilita viver segundo a sua boa e perfeita vontade. (Efésios 2:8; Gálatas 3:14) Isso não significa que o cristão não vai mais pecar, pois ele ainda é humano. Entretanto, o poder do Espírito Santo confere ao cristão poder para vencer o pecado e crescer gradativamente em santidade. (Romanos 6:14; 22; 1João 1:8-10)


Mito 7 - O mundo não está em conflito com Deus


Na realidade espiritual, todos servimos a um dos senhores: Ou servimos a Deus ou ao inimigo de Deus. (Romanos 6:16) Não há meio-termo. Quem não escolhe conscientemente a quem servir, inconscientemente já escolheu não servir a Deus. (Mateus 12:30) Não é possível amar o mundo e amar a Deus, pois o mundo está corrompido pelo pecado. (Mateus 6:24; 1João 5:19)


Mito 8 - O homem vive várias vidas


Há apenas uma vida para quem morre em pecado, mas os salvos em Cristo herdam a vida eterna. Jesus jamais ensinou a reencarnação, mas a ressurreição (Mateus 22:23-32). Jesus não ensinou de forma alguma que para entrar no reino de Deus é necessário re-encarnar, ou seja renascer na carne. Ao contrário, Ele ensina que é necessário um renascimento espiritual, através da “água e do Espírito”. (João 3:5-6)


Mito 9 - A igreja pretende ter a posse da verdade


A verdadeira igreja de Cristo é formada não pelas denominações criadas por homens, mas pelos seus verdadeiros filhos, aqueles que, por amar a Deus e lhe serem fiéis, foram salvos por meio da fé. (Atos 2:47) Nenhuma igreja e nenhum cristão portanto pode pretender ser dono da Verdade, pois todos os cristãos estão crescendo no conhecimento da Verdade, que lhes é ensinada pelo Espírito Santo, o Consolador enviado por Cristo ao mundo. (1Coríntios 11:16; Efésios 4:12-13)


Mito 10 - O cristianismo é moralista


O cristianismo não é moralista, pois não prega apenas um comportamento hipócrita, mas a verdadeira transformação de vida, pelo milagre do novo nascimento espiritual. (Mateus 23:27; Romanos 6:4-6)


Mito 11 - O cristianismo é maniqueísta


O cristianismo também não é maniqueísta, pois não prega uma eterna luta do Bem contra o Mal, como duas forças equivalentes absolutas, mas que existe apenas o Bem, que é a Lei de Deus. O mal é apenas a atitude de rebelião contra a Lei de Deus, e não pode prevalecer contra ela. (Apocalipse 17:14 e 20:10)


Mito 12 - Os cristãos são intolerantes


O cristianismo não é intolerante. Ao anunciar o Evangelho, o cristão está apenas cumprindo a grande comissão que Jesus deixou aos seus discípulos, de proclamar a Boa Nova a todas as nações. (Mateus 28:19-20) Em seu Evangelho, Jesus afirmou que apenas Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida e que ninguém pode encontrar Deus senão através dele. (João 14:6) O Evangelho deve entretanto ser sempre proclamado com amor e não com ódio ou violência. (1Pedro 3:15)


Mito 13 - O cristianismo é opressivo


O cristianismo não é opressivo. O Evangelho cristão é pregado não para que a consciência do pecado se transforme em um sentimento doentio de culpa, mas para lembrar que há uma esperança para os que sofrem, esperança de redenção e de nova vida, de verdadeira paz,alegria e bem-aventurança em Cristo. (João 3:16; Efésios 2:12-13; Lucas 4:18-19)


Mito 14 - Os cristãos são hipócritas


O crente não é um hipócrita. Ele não pretende ser aquilo que ele não é. Mas ele busca sinceramente e obedecer a Palavra de Deus em sua vida e na medida em que ele persevera, o seu caráter e a sua natureza são progressivamente regenerados pelo poder do Espírito de Deus. (1Pedro 1:22; Romanos 6:29 2Coríntios 3:18) Ele pode cair muitas vezes ao longo do Caminho, mas se o seu propósito de buscar a perfeição em Cristo for verdadeiro, Deus sempre o perdoará e o levantará. (1João 2:1)


Mito 15 - Os cristãos são escapistas


O crente não é covarde. Ao contrário, seguir a Jesus é um caminho para os valentes! A Bíblia diz que os tímidos e os covardes não herdarão o Reino de Deus. (Mateus 11:12; Apocalipse 21:8) O ideal cristão é o de um guerreiro, que por um lado é humilde, a ponto de submeter sua vontade à vontade de Deus, sábio, a ponto de confiar na sabedoria e no poder de Deus, de coração puro, como uma criança, mas que por outro lado é valente e forte o suficiente para não recuar diante de nada. (Josué 1:9; Mateus 18:3; 2Timóteo 2:3-4) Mas esse guerreiro não procura a sua própria glória. Ele procura antes de tudo vencer a si mesmo, superar seus próprios defeitos e limitações e se tornar um canal do amor de Deus para o seu semelhante. (Mateus 10:39 e 20:26-27; 2Coríntios 12:9)


Mito 16 - Os cristãos são preconceituosos


O cristianismo não discrimina pessoas. Deus abomina o pecado, não o pecador. (Atos 10:34; Romanos 5:8) Jesus não deu as costas para os pecadores, mas ao contrário, andou no meio deles para anunciar o Reino de Deus. Isso significa que embora o cristão não deva viver em comunhão com pessoas ainda não salvas, deve conviver com elas e permitir que Deus realize, através dele, a sua obra redentora na vida de todos os que o cercam, sem julgar ou condenar quem quer que seja. (Mateus 5:13-16 e 7:1; 2Coríntios 6:14)


Mito 17 - Os cristãos são alienados


O cristianismo não aliena as pessoas. Embora a busca da santificação requeira que o cristão viva espiritualmente separado do mundo, ele não rejeita o que o mundo tem de bom, isto é, aquilo que não contamina sua alma. (Romanos 12:2; 1Coríntios 6:12) Embora saiba que a verdadeira paz e justiça somente reinarão no mundo quando Cristo voltar à Terra, o cristão busca preservar a natureza e lutar não pela justiça humana, mas pela justiça divina, solidarizando-se com o seu semelhante em seu sofrimento e em suas carências. (Isaías 1:17; Romanos 12:10; Gálatas 6:2)


Mito 18 - Deus é cruel


Deus não condena ninguém ao inferno. Todos possuem o livre arbítrio para escolher entre a vida eterna e a morte espiritual. (Deuteronômio 11:26-28 e 30:19) Assim, o próprio homem condena a si mesmo a uma existência de verdadeira morte espiritual, em meio à dor e ao sofrimento, ao se rebelar contra Deus e se recusar a abandonar o pecado. (Judas 1:4) O Juízo Final será portanto a penas a consumação de uma escolha feita por cada indivíduo, em livre consciência, perante o Criador. (Romanos 2:5-8)


Mito 19 - A fé é contraria à razão


O cristianismo não é contrário à ciência. Poucas pessoas sabem que a igreja, em seus primórdios, foi a precursora em várias áreas de pesquisa científica e fundadora de muitas das mais renomadas universidades ainda existentes. Nenhuma das descobertas da ciência contradiz os princípios bíblicos. A Bíblia não pretende ser um tratado de história natural, e a interpretação equivocada da Palavra de Deus pode criar aparentes conflitos com princípios científicos. Entretanto, é preciso notar que a ciência também é um aprendizado constante e muitas teorias científicas tidas a princípio como fatos são depois reformuladas.


Mito 20 - O cristão é infeliz


Por nem sempre se alegrar com as mesmas diversões que os não cristãos, o crente dá às vezes a falsa impressão de ser alguém infeliz, amargurado e “de mal com a vida”. Entretanto, ele tem motivos de sobra para demonstrar uma alegria profunda, transbordante e permanente: Ele tem a riqueza da Graça de Deus, está livre do jugo do pecado, a sua alma está salva e o Espírito de Deus habita em seu coração.

A alegria e a paz em que ele vive excedem todo entendimento, diversamente da alegria e da paz momentâneas do mundo, elas não dependem das circunstâncias à sua volta. O cristão passa no mundo por muitas lutas e provações espirituais, e também não está imune às suas mazelas, mas pela fé ele tem plena segurança de que assim como Jesus, ele vencerá o mundo e receberá no céu a sua coroa de justiça. (Habacuque 3:17-18; João 16:22 e 17:13; Romanos 14:17)


Creditos: portasabertas.com

10 Comentários:

Anônimo disse... [Responder comentário]

Deus é um ser mágico que veio do nada, criou o universo e tortura eternamente aqueles que não acreditam nele, pois os ama.
Ajude a preservar a crença dos seus filhos em Deus.
Diga-lhes que Deus irá mandá-los para o inferno se eles não acreditarem nele.

Ivani Medina disse... [Responder comentário]

Não só Jesus Cristo não tem a sua existência confirmada pela história, isto é, fora da bíblia. Todo o alegado cristianismo do primeiro século na Palestina, com Jesus, apóstolos etc. jamais foi confirmado, senão pelas fraudes pias. Por enquanto a versão apresentada pelo Novo Testamento é pura literatura religiosa se insinuando como história. Mais importante do que mito Jesus Cristo foi a motivação da sua criação. Isso esclarece tudo. Deixo aqui dois textos complementares a esse respeito. Boa leitura.
http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-antiga-dec-ncia-crist
http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/e-o-mundo-ocidental-quase-foi-judeu

Anônimo disse... [Responder comentário]

Se as pessoas estudassem a cultura egípcia, saberiam que tudo veio do Egito. Apesar de Jesus ter existido, sua historia é toda baseada na historia de Hórus. Procurem saber sobre o Zeitgeist.

Carolina Hawking disse... [Responder comentário]

Sai de casa, vive a vida. Leia um bom livro que algum dia você vai entender as besteiras que tu eacreveu. Só para te fazer pensar um pouco. Deus não é oniciente e onipotente..? Então tudo que existe foi criado por ele. E se algo de mal existe é criação dele, se não ele deixará de ser onipotente.. Então não seria mais um deus... pensa um pouquinho colega. Tira o cabresto que a igreja lhe impôs.... Um abraço.

Ivani Medina disse... [Responder comentário]

Quando iniciei minha pesquisa diletante acerca da origem do cristianismo, eu já tinha uma ideia formada que pode parecer esdrúxula: nada de Bíblia, teologia e história das religiões. Todos os que haviam explorado esse caminho haviam chegado à conclusão alguma. Contidos num cercadinho intelectual, no máximo, sabiam que o que se pensava saber não era verdade. Dentro desses limites reina a teologia e não a história. É isso o que a nossa cultura espera de nós, pois não tolera indiscrições. Como o mundo não havia parado para que o Novo Testamento fosse escrito, o que esse mesmo mundo poderia me contar a respeito dessa curiosidade histórica? Afinal, o que acontecia nos quatro primeiros séculos no mundo greco-romano, entre gregos, romanos e judeus? Ao comentar o livro “Jesus existiu ou não?”, de Bart D. Ehrman, exponho algumas das conclusões as quais cheguei e as quais o meio acadêmico de forma protecionista insiste ignorar.

http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

Igor Felipe disse... [Responder comentário]

Aos amiguinhos acima que dizem que Jesus nunca existiu:

*Como podemos ter certeza que Jesus existiu?
Segue abaixo todas as fontes que afirmam com toda certeza que Jesus Cristo passou pela terra:
> Flávio Josefo
> Tácito
> Plinio, o Jovem
> Flegon
> Talo
> Suetônio
> Luciano
> Celso
> Mara bar Serapion
> e o Talmude!
> Fora os próprios evangelhos que são documentos históricos!
Até aí temos 14 pessoas que afirmam que Jesus passou pela terra... Vale ressaltar que só temos 3 documentos que afirmam que Cabral passou pelo Brasil! E um deles era anônimo! Ou seja, só podemos ter certeza de 2 pessoas que disseram isso. A vinda de Cristo à terra é mais óbvia que a de Cabral no Brasil portanto...
E essas palavras não são minhas! São do PHD em história, Bart Ehrman (agnóstico), que afirma "Não diga no meio de historiadores que Jesus nunca existiu. Você vai passar vergonha."
De fato, este historiador agnóstico escreveu um livro inteiro a respeito, chamado "Did Jesus Exist?"! Emoticon smile
• Se isso não basta, vou tentar convencê-lo de que é impossível, ou pelo Improvável que Jesus tenha sido inventado.
Numa sociedade patriarcal que era a da antiguidade, o testemunho de uma mulher era inválido, apenas por ser mulher. Ainda assim, o testemunho de Maria Madalena que viu Jesus ressuscitado foi incluso! Se o intuito era realmente enganar, por que então colocar um testemunho completamente inválido? E depois: todos mentem e inventam com um propósito. Um benefício para si! O único benefício ganho dos apóstolos foi tortura, apedrejamento, crucificação, o ato de serem queimados vivos, decapitação, e morte. Ainda assim, continuavam firmes e positivos até o fim que Jesus era real e que Ele era nosso salvador. Valeria a pena tudo isso?
Apenas com os últimos fatos citados, Simon Greenleaf, professor de direito de Harvard afirma em seu livro "The Testimony Of The Evangelists": "Os quatro evangelhos seriam aceitos como evidência num tribunal de justiça sem qualquer hesitação."

Igor Felipe disse... [Responder comentário]

Aos amiguinhos acima que dizem que Jesus nunca existiu:

*Como podemos ter certeza que Jesus existiu?
Segue abaixo todas as fontes que afirmam com toda certeza que Jesus Cristo passou pela terra:
> Flávio Josefo
> Tácito
> Plinio, o Jovem
> Flegon
> Talo
> Suetônio
> Luciano
> Celso
> Mara bar Serapion
> e o Talmude!
> Fora os próprios evangelhos que são documentos históricos!
Até aí temos 14 pessoas que afirmam que Jesus passou pela terra... Vale ressaltar que só temos 3 documentos que afirmam que Cabral passou pelo Brasil! E um deles era anônimo! Ou seja, só podemos ter certeza de 2 pessoas que disseram isso. A vinda de Cristo à terra é mais óbvia que a de Cabral no Brasil portanto...
E essas palavras não são minhas! São do PHD em história, Bart Ehrman (agnóstico), que afirma "Não diga no meio de historiadores que Jesus nunca existiu. Você vai passar vergonha."
De fato, este historiador agnóstico escreveu um livro inteiro a respeito, chamado "Did Jesus Exist?"! Emoticon smile
• Se isso não basta, vou tentar convencê-lo de que é impossível, ou pelo Improvável que Jesus tenha sido inventado.
Numa sociedade patriarcal que era a da antiguidade, o testemunho de uma mulher era inválido, apenas por ser mulher. Ainda assim, o testemunho de Maria Madalena que viu Jesus ressuscitado foi incluso! Se o intuito era realmente enganar, por que então colocar um testemunho completamente inválido? E depois: todos mentem e inventam com um propósito. Um benefício para si! O único benefício ganho dos apóstolos foi tortura, apedrejamento, crucificação, o ato de serem queimados vivos, decapitação, e morte. Ainda assim, continuavam firmes e positivos até o fim que Jesus era real e que Ele era nosso salvador. Valeria a pena tudo isso?
Apenas com os últimos fatos citados, Simon Greenleaf, professor de direito de Harvard afirma em seu livro "The Testimony Of The Evangelists": "Os quatro evangelhos seriam aceitos como evidência num tribunal de justiça sem qualquer hesitação."

Unknown disse... [Responder comentário]

Eu sempre fico me perguntando com quem esses "cristão" estão falando já que, sei lá 90% da população brasileira é cristã tem 1/2 duzia de ateu, 1/2 duzia de judeu, 1/2 duzia muçulmano e sei lá mais 1/2 duzia de outras religiões, ou será que estão achando que os católicos não são cristão?
Se for esse o caso só estão provando que são um bando de ignorantes que não entendem nada de religião e muito menos ainda de historia.
Cristão é todo aquele que acredita em Jesus Cristo como sendo filho de Deus, e aquele cara pregado numa cruz nas igrejas católicas, advinha que é???? JESUS!!!!
O cristianismo ocidental esta principalmente dividido entre católicos de um lado e uma porrada de vertentes protestantes (evangélicos) do outro, qualquer mané com uma bíblia enfiada debaixo do braço pode fundar uma igreja evangélica e dizer que é dono da verdade.
Os evangélicos geralmente não sabem como surgiu sua religião e por isso falam esse monte de asneiras.
Então meu conselho é pesquisem estudem entendam antes de sair falando besteira por aí achando que são picas das galaxias donos da verdade.

Postar um comentário

Deixe registrado sua opinião. Mas evite palavrões e ofensas, assim seu comentário não correrá o risco de ser moderado.

Tecnologia do Blogger.

Receba as postagens por e-mail

O mundo tem sede de Deus

free counters

Seguidores

Google+ Followers

  ©Rocha ferida - Todos os direitos reservados.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." Mateus 7:24
type='text/javascript'>