utilizadores online
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Qual é a diferença entre “orar” e “rezar”?

A oração do “Pai Nosso” é uma reza? O que há de exemplo na Bíblia?
Se estudarmos a origem latina (rezar em latim é “recito”) da palavra “rezar” vamos descobrir que ela traz um significado de “recitar”, “ler em voz alta”, “apresentar lendo”, “citar”, “pronunciar uma fórmula”, “repetir”, “dizer de cor”. Este estudo da raiz e da significação do termo “rezar” nos mostra que tal palavra se aplica melhor às preces prontas, de autoria de terceiros, que aprendemos e repetimos.



Já o verbo “orar” tem suas raízes no termo latino “oro”, que significa “dizer”, “falar”, de onde também se deriva o termo “oral”, ou seja, “dito”, “falado”. Este entendimento se encaixa melhor com as preces na forma de uma fala, uma conversa. Orar é abrir o coração a Deus, como a um amigo.

A partir de textos Bíblicos temos hoje algumas “rezas’ que são praticadas por cristãos que fazem destes textos suas preces, como por exemplo, os salmos 91, 23, etc. Entretanto não há nenhuma ordem bíblica para que se tomem tais ou outros textos, decore-os e transforme-os em frequente oração.

Existe também o que chamamos de “Oração do Pai Nosso”, que é o texto de Mateus 6:9sp-13. Entretanto, não se pode dizer que era intenção de Jesus determinar que seus discípulos praticassem uma reza, como podemos ver no verso sete, através de Sua admoestação “não useis de vãs repetições”. Este termo (“vãs repetições”) não se refere à repetição de um pedido, mas a um murmúrio vazio e preces longas que confundem verbosidade insignificante com piedade.

Na Bíblia há muitos exemplos de orações. Tais preces sempre se mostram ser uma fala do ser humano para com Deus. Uma conversa espontânea, diferente de um recital decorado. Alguns exemplos podem ser vistos nas orações de Davi (1Cr 29.11-13), Jonas (Jonas 2:1-10), Neemias (Neemias 2:4, etc), Ezequias (Isaías 38:1-5), o ladrão na cruz (Lucas 23:42), o fariseu e o publicano da parábola (Lucas 18:9-14), o Senhor Jesus Cristo (João 11:41-42; Lucas 23: 34; João 17), etc.

A oração é a chave na mão do crente para acessar o trono de Deus. É o meio de comunicação entre você e seu pai de amor. Você pode ser uma grande pessoa de oração. Reserve um tempo especial, num lugar separado, e converse com Deus, sobre suas mais diferentes alegrias e anseios. Ele te ouvirá. Você e Deus ficarão íntimos e você descobrirá em Jesus o seu melhor amigo!



Autor
Joaquim de Andrade





Ajude a divulgar. Compartilhe!

23 Comentários:

Letícia Santos disse... [Responder comentário]

Que texto esclarecedor! Que Deus continue a te dar essa sabedoria e te proporcionar oportunidades de compartilhar suas descobertas conosco. Amei passar um tempinho refletindo a respeito de tudo o que foi dito nesse post! Abraços fraternos...

Rocha Ferida disse... [Responder comentário]

@Letícia Santos

O site é que agradece sua presença Letícia, seja bem-vinda!

Anônimo disse... [Responder comentário]

Diferenciar Oração de Reza é mais uma aplicação protestante, mais um assunto que tem a intenção de "separar" e não "Juntar". Incrível como vocês protestantes ousam dizer que falam em nome de Jesus Cristo "o Unificador" com ideologias "separatistas". Cuidado, lembre-se do texto: Mas senhor, senhor...eu falei em teu nome. _Vai de retro que eu não te conheço.

Doido vai ser heim... Eu REZO para que os protestantes se tornem bons católicos e sejam salvos.

Anônimo disse... [Responder comentário]

na minha opinião rezar é simplesmente imitar,ou até mesmo ler orações formuladas em papel,orações que os outros escrevem...EU ORO em NOME DE JESUS o que eu estou sentindo realmente no coração e não preciso de ler nenhuma (reza)escrita, desse jeito não sou eu quem estou falando com JESUS seria outra pessoa falando por mim... na biblia esta escrito: Vós errais em não examinar as escrituras e nem conhecer o poder de DEUS... AMEM fique com DEUS

Drico disse... [Responder comentário]

Rsss Santa ignorância, o protestantismo surgiu na alemanha e depois inglaterra, que tem o verbo Pray que é rezar. Pelo que vejo você deve ser evangélico, então de onde nasceu sua doutrina nunca teve diferença, ai no português como existem palavras sinonimas resolveram pegar uma para diferenciar das outras religiões. Que feio, para de causar briga, discordia, divisão a palavra de DEUS veio para unir e não para ser usado como objeto de afronta.

Unknown disse... [Responder comentário]

Eu oro e rezo para que Deus perdoe os seus pecados. Pois usar a própria Bília para jugar e condenar outros é o maior pecado que pode existir. Por isso vou orar e rezar para que você não seja condenada(o) ao inferno ainda em vida. Pois você deveria inspirar-se na Bíblia de forma a lhe trazer paz e tranquilidade. Não te esqueça: Mateus 7,1-2 ”Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.”

Unknown disse... [Responder comentário]

Sou Católico. A primeira Igreja iniciada por Jesus Cristo. Não faço pregação contra protestantes. Mas, como o Protestantismo começou com Martinho Lutero em 1595, ele infelizmente retirou livros importantes da Bíblia, de acordo com critérios próprios. Não deixando para os Protestantes belíssimas e riquíssimas dimensões da Bíblia, como por exemplo, o primeiro livro que fala sobre ressurreição, o livro dos Macabeus. E também infeliz mente iniciou uma guerra contra a Mãe de Jesus, que nada de mal fez. Ao contrário, quem faz a primeira Oração "Ave-Cheia de Graça" foi o próprio anjo de Deus, no Primeiro Capítulo do Evangelho de Lucas.

Unknown disse... [Responder comentário]

Aliás, fui uma vez em um culto que, acho que não são de Evangélicos, pois lá havia mais demônios do que Jesus.

Unknown disse... [Responder comentário]

Como já diz a consulente e o atestam os dicionários, orar e rezar são sinônimos. A Liturgia da Santa Igreja — cuja língua materna é o latim — emprega em diversas circunstâncias o oremus, que se traduz em vernáculo por oremos ou rezemos, posto que são sinônimos.

Orar vem do latim orare; e rezar, do latim recitare, que também deu em português recitar. Já em latim, os verbos orare e recitare têm sentidos muito próximos: o primeiro significa “pronunciar uma fórmula ritual, uma oração, uma defesa em juízo”; o segundo, “ler em voz alta e clara” (portanto, o mesmo que em português recitar). Entretanto, para orare prevaleceu na latinidade e nas línguas românicas o sentido de rezar, isto é, dizer ou fazer uma oração ou súplica religiosa (cfr. A. Ernout–A. Meillet, Dictionnaire étymologique de la langue latine — Histoire des mots, Klincksieck, Paris, 4ª ed., 1979, p. 469).

Rocha Ferida disse... [Responder comentário]

@Unknown

O que Gabriel fez não foi uma "oração" aos pés de Maria, sim sim uma "saudação" de ânimo e coragem a ela.

Mesmo assim te pergunto, em que momento Gabriel disse essas palavras?:

"santa maria mão de Deus, rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte amém"

Anônimo disse... [Responder comentário]

EU NAO PRECISO SER HERETICO IGNORANTE PELO MEDO DO TERMO PROTESTANTE E FAZER NOME CATOLICO. ORAR È UMA COISA RESAR È OUTRA . CRISTAO SE É por CRISTO. Catolico se é pela doutrina da SEITA ROMANA

Anônimo disse... [Responder comentário]

A Bíblia é única, mas as pessoas são diversas assim como suas opiniões e interpretações. não sejais hipócritas a ponto de discutir o certo do errado a respeito de ser cristão ou católico. Se existe diversas religiões, crença, seitas, porque divergir opiniões entre católico e evangélicos? o q na verdade estar precisando entre os povos de modo geral, nada menos q senso de compreensão e visão de interpretação; pois dentre toda nação humana q crer em Deus e segue-o, o segue da sua maneira, preferivelmente da maneira mas simplificada. Na verdade Jesus veio a terra para salvar-nos e consequentemente unirmos a seu proposito q é apregoa-lo por toda terra para toda nação. Por que dividir-se entre se si o q na verdade ele quer é q o representemos em cada comunidade, cidade, estado, país e continentes. Todos por um e um por todos para Ele.

Anônimo disse... [Responder comentário]

A oração é a chave na mão do crente para acessar o trono de Deus. É o meio de comunicação entre você e seu pai de amor. Você pode ser uma grande pessoa de oração. Reserve um tempo especial, num lugar separado, e converse com Deus, sobre suas mais diferentes alegrias e anseios. Ele te ouvirá. Você e Deus ficarão íntimos e você descobrirá em Jesus o seu melhor amigo!

Anônimo disse... [Responder comentário]

Que Deus continue a te dar essa sabedoria e te proporcionar oportunidades de compartilhar suas descobertas conosco.é muito bom mesmo, pararmos um momento e refletir sobre estudos como esse, só temos a ganhar a cada dia expreriências para serem colocadas em prática
um abraço meu irmão !!!!

Déborah Amorim disse... [Responder comentário]

Resposta que vem direto do coração do PAI!

Marcos Jonas Belisario disse... [Responder comentário]

Como atestam o Michaellis, o Aurélio e todos os dicionários da língua portuguesa, os termos orar e rezar são sinônimos. Infelizmente, tem "pastor" por aí querendo mudar a língua portuguesa por conta própria, ensinando que existe uma grande diferença entre os dois. Será?

Em inglês, por exemplo, o verbo to pray significa as duas coisas, orar e rezar. Em italiano, usa-se a palavra pregare, isto é, "suplicar", que tem o mesmo sentido de orar ou rezar em nossa língua. Só no português, esta língua tão complexa, é que surgiram os dois termos sinônimos. Mas será que Deus se importa com as palavras que usamos? Nós, que somos tão imperfeitos?

Não há razão alguma para se diferenciar radicalmente os dois termos, e muito menos é sensato se basear nisso para criar mais um motivo de disputas desnecessárias, como fazem certos irmãos "evangélicos", considerando-se sempre os únicos entendedores da Bíblia Sagrada. Vejamos o que a própria Escritura tem a dizer sobre isso:

“Esses tais demonstram um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca das palavras, que resulta em inveja, brigas e atritos constantes...” (I Timóteo 6, 4).

Alguns dizem que rezar é repetir palavras decoradas sem prestar atenção ao que está sendo dito, sem fé e sem amor, enquanto orar seria falar a Deus daquilo que vem do coração. Ora, não é verdade que os católicos só se utilizam de orações prontas para falar a Deus. Todo católico pode e deve fazer suas próprias orações ao Criador, usando as palavras que vêm do coração, para pedir, louvar, glorificar... O uso de certas fórmulas prontas serve mais como um indicador, uma espécie de guia para nos instruir a respeito da maneira correta de orar ou rezar, como fez o próprio Senhor Jesus quando nos ensinou o Pai Nosso: "Quando orardes, dizei assim..." - Será que alguém vai contrariar Jesus, dizendo: "Não, Senhor, não devemos repetir palavras decoradas"? Por meio desse modelo, Jesus nos ensinou como devem ser as nossas orações, e como elas se tornam aceitáveis a Deus, nosso Pai do Céu. Então, às vezes pode ser muito útil usar fórmulas prontas para rezar ou orar. Foi isso que o próprio Jesus ensinou, e isso não significa que a nossa oração será feita sem entrega, sem sentimento, sem o coração.

E se rezar fosse apenas repetir palavras, Jesus mesmo rezou, pois repetiu várias vezes as mesmas palavras para falar com Deus-Pai. No Evangelho segundo Marcos, por exemplo, vemos como o Senhor rezava no jardim de Getsêmani, antes de Judas o trair: "E, afastando-se de novo, orava dizendo novamente a mesma coisa..." (Mc 14, 39)

Ou seja, se fosse aqui no Brasil, Jesus estaria "rezando", e os "pastores" diriam que estava usando de "vãs repetições". Isso acontece porque eles decoram a Bíblia, mas não entendem o seu contexto, os seus significados mais profundos. Certas comunidades evangélicas procuram valorizar sempre as diferenças, por menores que sejam, aumentando cada vez mais o fosso da separação entre os cristãos. Percebemos que isso serve como pretexto para alimentar a confusão entre os que buscam o verdadeiro cristianismo. Acentuando as diferenças, seja no culto ou nas palavras, como utilizando a palavra "orar" em vez de "rezar", imediatamente se identificam como “crentes” ou “evangélicos”. Com isso se distanciam dos católicos e cristãos ortodoxos. É uma tática adotada para crescer e prosperar: levar os ingênuos a acreditarem que somente eles são os detentores da Salvação e da Verdade Divina.

Marcos Jonas Belisario disse... [Responder comentário]

Além disso, sejamos francos: quantos falsos profetas, que já conhecemos bem, são verdadeiros mestres no uso das palavras improvisadas? Eles dizem que "oram", improvisam belos discursos diante da assembleia, mas as suas vidas são repletas de podridão. Este não é o caso de Madre Teresa de Calcutá, nem de Irmã Dulce dos Pobres, Frei Damião ou São Francisco de Assis, só para citar alguns exemplos mais conhecidos: todos eles diziam "rezar", e suas vidas foram exemplos de vida cristã. Quem se atreveria a dizer que essas pessoas não rezavam com o coração, com fé e grande amor a Deus?

Do ponto de vista católico (universal), tanto o termo rezar quanto o termo orar englobam todos os gêneros de súplicas a Deus, desde aqueles de petição até as orações de louvor e glorificação ao Criador. O que explicamos aqui não é nenhum segredo escondido: o leitor pode comprovar estas realidades através de uma breve pesquisa nos livros. Tudo que precisamos fazer é deixar de dar ouvidos aqueles que se consideram como os donos da verdade, e buscar a Vontade de Deus com pureza de alma, fé e sinceridade.

Marcos Jonas Belisario disse... [Responder comentário]

Jesus Fazia orações repetitivas.
Mt 26, 44: "Deixando-os afastou-se e orou pela TERCEIRA vez REPETINDO AS MESMAS PALAVRAS"
A reza repetida é um costume do povo de Deus.
No Salmo 136 a palavra "Pois eterno é o seu amor" é repetida do primeiro ao ultimo versículo (26 vezes)
O Salmo 29 repete "Voz do Senhor"
O Salmo 46 repete "O Senhor dos exércitos esta conosco"
O evangelho não vai contra orações repetidas, escritas. mas vai contra "tagarelice", ou seja, pronunciar uma oração sem estar intimamente ligado a Deus naquele momento. Isso pode estar contido tanto em orações escritas quanto em orações criadas na hora, momentaneamente! Eu posso estar pedindo a Deus nas minhas orações sempre a mesma coisa, mesmo usando de palavras diferentes de uma oração pra outra! é a este termo que Jesus se refere no seu evangelho, "não useis de vãs repetições", ou seja, não seja tagarela, não diga sempre a mesma coisa a Deus sem acreditar naquilo que você está dizendo.
Quanto a diferença das palavras "Rezar" e "Orar", é apenas uma duplicação na língua portuguesa que ambas tem o mesmo sentido!
SIGNIFICADO DE ORAR - DICIONARIO AURÉLIO
v.i. Fazer oração, rezar. / Pronunciar um discurso, falar em tom oratório; pregar. / &151; V.t. Pedir, rogar em oração, em prece.
SIGNIFICADO DE REZAR - DICIONARIO AURÉLIO
Significado de Rezar
v.t. Proferir, dizer (oração ou súplicas religiosas); fazer preces: rezar dez padres-nossos. / Referir, conter escrito: isto é o que reza a lei. / Fig. Resmungar, murmurar. / Dirigir súplicas; orar: rezar aos santos. / Tratar, falar: é um dos maiores feitos de que reza a história. / &151; V.i. Fazer oração a Deus ou aos santos.

Anônimo disse... [Responder comentário]

Ninguém notou que essa explicação diz que não deve-se rezar a oração do Pai Nosso?

Anônimo disse... [Responder comentário]

Acho ridiculo essa divisao de religioes sou catolicas mad nao gosto de desrespeitar religiao de ninguem pous o julgando que fara e deus ele dira o certo e o errado e nao esses pecadores que ficam julgandos os outros talvez por achar que ja estao salvos ...nos catolicos e evangelicos eramos para estar unidos pois cada dia que passa o cristianismo vem acabando que deus tenha misericordia de nossas acoes mtas vezes desastrosas em nome dele!!

Anônimo disse... [Responder comentário]

segundo o dicionario da língua portuguese são palavras sinônimas, ou seja, significam a mesma coisa.

Anônimo disse... [Responder comentário]

Disse Jesus: ERRAIS POR NÃO CONHECER AS ESCRITURAS. O Senhor Jesus Cristo nos ensina: e, quando orardes não useis de vãs repetições como fazem os gentios; pois presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Mateus 6:7

Anônimo disse... [Responder comentário]

Demônios está em todas as partes, até na Igrejas , não importa a religião ele está lá , para ver quem tem uma brecha pra ele entrar , vamos buscas mais de Deus que ele fara a Obra .

Postar um comentário

Deixe registrado sua opinião. Mas evite palavrões e ofensas, assim seu comentário não correrá o risco de ser moderado.

Tecnologia do Blogger.

Receba as postagens por e-mail

O mundo tem sede de Deus

free counters

Seguidores

Google+ Followers

  ©Rocha ferida - Todos os direitos reservados.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." Mateus 7:24
type='text/javascript'>