utilizadores online
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O lado oculto dos contos de fadas

Quando falamos em Contos de Fadas, o que vem em nossa mente? Tudo começa com "Era uma vez" e termina com "E eles foram felizes para sempre...". É o que nossas mães nos contavam antes de irmos dormir (ou não). Essas historinhas fizeram parte da infância de muita gente, nos trazendo lições de coragem, amor e amizade. Havia sempre uma princesa, que sofria nas mãos de uma madrasta má, porém, ela era salva por um belo príncipe, que matava o vilão e vivia feliz para sempre com sua amada.


Em abril ano passado, a revista "Mundo Estranho" trouxe como matéria de capa uma análise inusitada sobre os contos de fada mais famosos dos irmãos Grimm. Que as histórias das princesas – e de quem também não é da realeza – buscam passar uma lição de moral todo mundo já sabe. Mas e quanto ao lado subliminar (e psicológico) da coisa? A reportagem revela alguns segredos perturbadores sobre as historinhas mais famosas do meio infantil. Inveja, fetiche e sedução são alguns temas identificados, isso sem contar, o lado sangrento.





Branca de Neve 


A menina que cresce para dar início a uma disputa mortal com a mãe e cai em tentação para se tornar atraente

As mulheres que não aceitam envelhecer a todo custo manter sua aparência jovem. Invejar a beleza das mais novas faz de toda mulher uma madrasta, assim como pais “garotões” que tentam se equiparar à vida sexual do filho. O fato de a rainha mergulhar a maçã – que simboliza o desejo sexual maduro – em uma calda venenosa e oferecer a parte contaminada a Branca de Neve representa a morte da garota inocente e o surgimento da Branca de Neve mulher, que está pronta para se entregar ao príncipe.

Os anões representam o período de latência, quando o desenvolvimento sexual é interrompido e a criança se ocupa com amigos, escola e jogos pré-puberdade. Branca de Neve morar com os anões é justamente o exemplo dessa transição, já que eles parecem ser velhos, por causa das barbas brancas, e jovens, por causa do tamanho.

E tem mais: Garotas pequenas sonham em ser como suas mães e usar maquiagem e roupas bonitas, demonstrando, assim, o intrínseco desejo de superá-las. O mesmo acontece com Branca de Neve, que, na história original, cai nas armadilhas da bruxa acreditando que ficaria mais sensual com o espartilho (que a sufoca) e o cabelo penteado com um pente (que a envenena).


Bela adormecida

A jovem que passa anos dormindo se preparando para viver aventuras sexuais quando adulta

Os 100 anos de soneca da princesa na história original (porque no filme da Disney tudo acontece literalmente do dia para a noite) representam o período de latência, o crescimento e preparação para a vida adulta. O sono é o que separa a criança da mulher, que já acorda preparada para a união sexual.

Bela Adormecida teria ficado acordada se não tivesse colocado o dedo onde não devia: a roca. Vítima da curiosidade, ela toca o objeto de trabalho solitário e de funcionamento manual… o que, se você tem a mente um tantinho suja, já associou à masturbação. É por isso que ela sangra antes da hora e adormece até estar pronta para encontrar o príncipe! Os pais da princesa até tentaram evitar com que isso acontecesse ao mandar queimar todas as rocas do reino – o que simbolicamente quer dizer que eles não queriam que ela crescesse e fosse embora de casa.

E não para por aí: é adormecida e semimorta que a princesa conquista o amor de sua vida. Para os psicólogos, este é um detalhe claramente machista que comprova que o melhor estado da mulher é quando ela está inativa e indefesa.


A menina do sapatinho de cristal que mexe com o imaginário masculino e representa os injustiçados

Há filhos que se sentem postos em segundo lugar pelos pais quando veem os irmãos recebendo um tratamento diferenciado. Cinderela sente o mesmo quando vê seus desejos sacrificados em favor das meias-irmãs.

O fato de Cinderela ser, ao mesmo tempo, princesa e gata borralheira, revela os dois lados do desejo masculino: um amável e e outro sujo e degradado, ou seja, sexualmente desejável. O sapatinho de cristal representa a vagina. Na história, ele é um receptuário pequeno no qual pode se inserir uma parte do corpo de modo justo. E o fato de ele ser frágil o associa ao hímen. Trocando em miúdos, o ato de Cinderela calçar o sapatinho representa, também, o ato sexual entre ela e o príncipe.



A garota que viaja num mundo de sonhos sem noção é uma interpretação do mundo adulto pelo olhar infantil

O coelho atrasado que porta um relógio de bolso indica como as crianças enxergam os adultos: sempre atrás de objetivos doidos e seguindo ordens de alguém mais sádico que eles, o chefe. O Chapeleiro Maluco, que não vive sem o ritual do chá da tarde, também representa “a gente grande”, sempre presa em uma rotina que é irritante e prazerosa ao mesmo tempo.

O fato de Alice se aventurar de uma maneira tão repentina faz alusão ao período conturbado que é a adolescência. Ao mesmo tempo em que sente falta dos tempos de criança, Alice se fascina com o novo mundo e suas oportunidades. De acordo com os psicólogos, essa jornada de descobertas representa a busca por uma identidade mais madura.

A Rainha Vermelha, rígida e com pensamentos repetitivos, funciona como uma figura materna para Alice. Sua enorme cabeça é proporcional à sua necessidade de controle e manipulação dos que a rodeiam.



A mulher que deixa a família para trás pela ilusão de ter encontrado uma fera que acredita ser o homem ideal

Logo no começo da história, o pai de Bela se perde e vai parar no castelo. Ele tenta colher uma flor de um jardim que não lhe pertence para levar à filha, mas é surpreendido pela Fera. Esse gesto de retirar ou perder a flor vem do latim deflorare, que faz alusão à perda da virgindade.

Quando o príncipe se nega a receber uma fada com aparência esfarrapada, é condicionado a viver no corpo de uma besta como espécie de punição e esperar que alguém se apaixone por ele mesmo com essa aparência horrível. Para isso, ele precisa dominar seu caráter bruto e entender as necessidades dos outros. Ou seja: deixar a infantilidade para trás e tornar-se um homem.



Fonte: Mundo Estranho.

2 Comentários:

Postar um comentário

Deixe registrado sua opinião. Mas evite palavrões e ofensas, assim seu comentário não correrá o risco de ser moderado.

Tecnologia do Blogger.

Receba as postagens por e-mail

O mundo tem sede de Deus

free counters

Seguidores

Google+ Followers

  ©Rocha ferida - Todos os direitos reservados.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." Mateus 7:24
type='text/javascript'>