Qual a diferença entre o trigo e o joio?

A haste, as folhas, a cor, e até a direção para onde ambos pendem parecem gêmeas. O leigo dificilmente conseguiria identificar uma da outra, até que chegasse a fase da frutificação. Sim, no amadurecimento da planta, mudanças significativas ocorrem e a diferença entre elas torna-se gritante…

trigo e joio juntos

 O trigo muda de cor, assumindo um tom amarelado até chegar ao palha, enquanto o joio permanece no seu verde sumo com rajas mais claras, como sempre foi; o trigo forma-se em pendão, elevando-se altivo, apontando para o céu, enquanto o joio se esparrama desfigurado, perdendo totalmente a forma de sua aparência inicial; a raiz do trigo, embora ele também seja da família das gramíneas, cresce para baixo, mas com pouca profundidade, facilitando a sua colheita; o joio, por sua vez, se alastra sorrateiro, se imiscuindo entre as raízes alheias; por fim, quando vêm os frutos, mais destaque se dá às diferenças: o trigo explode de dentro para fora em belos cachos de sementes, todas postadas em incrível ordem, formando um belo pendão, tornando agradabilíssimo aos olhos o seu espetáculo, tremulando ao vento ao longo de um vasto campo.

joio

O joio, ao contrário, produz umas bolotas enrugadas que, de imprestáveis que são, caem dos seus ramos antes mesmo de amadurecer. A ciência biológica até hoje não conseguiu definir qual o valor e utilidade dessa planta. O trigo, sim, é base do mais importante alimento de todos os tempos, em todas as culturas: o pão. Aquele que é o pão da vida, Jesus de Nazaré, disse que enquanto vivermos o tempo da oportunidade da graça, o joio estará no meio do trigo. E mais, não compete a nós arrancá-lo, pois, isso fazendo, poderemos arrancar junto o trigo. A mistura é inevitável, afinal são da mesma família; as semelhanças acabam confundindo e enganando a muitos, e muitos danos são manifestos.
Muitos trigos são penalizados por causa do joio. Somente quando os frutos se revelam é que tudo se explica; é aí que se sabe quem é quem: “Pelos seus frutos os conhecereis”. Há muita gente parecida com um crente, na aparência e na linguagem, mas são as obras de justiça e santidade quem revelam os verdadeiros filhos de Deus.

frutos do trigo

Rev. Itamar Bezerra

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *